Como planejar um investimento
Confira cinco dicas para garantir liberdade financeira
24.11.2017

 Saber planejar seus gastos e investir é uma ótima saída para melhorar sua vida e garantir liberdade financeira. Para começar com esse planejamento de investimento, o PoupaBrasil Investimentos separou cinco dicas simples e fáceis de seguir. Confira:

1. Tenha metas
Faça uma lista com todas as suas metas e classifique-as de acordo com sua importância e prioridade. Anote todos os gastos que terá para alcançar esses objetivos. Com base nesse número, seu planejamento começará a ser desenvolvido.

2. Determine um valor para investir mensalmente
Para começar a investir, determine um valor para aplicar mensalmente em seu investimento e, caso ganhe alguma promoção ou bônus, aplique o valor no montante. Fica a dica: ative o depósito automático em conta para você não se esquecer de investir todo mês.

3. Defina uma plataforma de investimento
Para ajudar você no controle de seu planejamento, escolha uma plataforma de investimento, como as instituições financeiras.

4. Conheça os diferentes tipos de investimento
Existem várias formas de investimento, como os conservadores, os moderados e os arriscados. Na hora de escolher qual se encaixa melhor em seu perfil, responda as seguintes perguntas:
– Quais são minhas metas?
– São objetivos de curto, médio ou longo prazo?
– Qual é o capital disponível para investimento?
– Por quanto tempo pretendo investir?
– Estou apto a correr riscos em busca de um retorno maior?
Para definir seu perfil, peça ajuda à plataforma de investimento escolhida.

5. Acompanhe suas aplicações
Acompanhe seu investimento de perto e fique de olho nas movimentações e no progresso. Uma dica é criar uma planilha de controle financeiro.

Outras notícias

Quase dez mil pessoas que viviam em situação de vulnerabilidade social são beneficiadas com a entrega da fase 2 do empreendimento
Saiba mais

Caixa ainda promete contratar 650 mil novas unidades este ano
Saiba mais

Matéria do Diário do Litoral conta como mulheres reescreveram suas histórias ao conquistarem a casa própria. Elas respondem por 86,8% das escrituras do Minha Casa, Minha Vida
Saiba mais